Perguntas Frequentes

A Indenização

Como funciona o passo a passo para conseguir a indenização?

Após se cadastrar e nos enviar os documentos necessários, contactamos a companhia aérea para tentar um acordo preliminar. Caso isso não se concretize, acionamos nossos advogados parceiros para realizar o pedido formal de indenização. Cuidamos de toda a burocracia e papelada, pode ficar tranquilo pois todo esse trabalho é nosso. E nos dois casos, as condições são as mesmas, cobramos pelo nosso serviço 30% apenas quando receber sua indenização.

Eu tenho que pagar para dar entrada no meu pedido de indenização?

Fique tranquilo pois você não terá que desembolsar nenhum valor. Nós arcamos com os possíveis custos iniciais do processo e você só paga se ganhar! Cobramos pelo nosso serviço uma taxa de 30% do valor da indenização que você receber. Caso perca ou tenhamos algum custo extra, nós assumimos.

Onde posso acompanhar o meu pedido de indenização?

Todas as informações em relação ao processo de busca pela indenização são fornecidas por nós. Nos casos de judicialização, fornecemos o número do processo para que o cliente consulte quando quiser em que fase encontra seu pedido. Fique tranquilo, pois sempre estaremos atualizando todo movimento em busca da sua indenização. E, o mais importante, estaremos sempre disponíveis para atender qualquer dúvida que venha a surgir!

Quanto tempo leva até receber a indenização?

A média do tempo necessário para a conclusão do processo é de 6 meses, podendo variar de caso a caso. Isso porque dependemos de resposta das empresas aéreas e do judiciário na busca pela sua indenização. O importante é que sempre buscaremos uma solução simples e rápida para seu caso!

Qual o valor da indenização?

Isso vai depender do caso, variando de R$1.500,00 a R$46.000,00 reais de acordo com o dano causado pela companhia aérea. Mas claro, que sempre vai depender do caso, podendo algumas vezes, extrapolar este valor.

E se meu pedido de indenização for negado, eu preciso pagar algo?

Não. Caso seu pedido de indenização seja negado, nós arcaremos com todas as eventuais despesas. Em todos os casos, você apenas paga 30% quando receber sua indenização.

Como irei receber pela minha indenização?

Caso seja realizado um acordo direto com a companhia, nós solicitaremos que a Companhia Aérea deposite o valor da indenização diretamente na sua conta. Após o depósito emitiremos um boleto referente a nossa taxa de serviço. Caso você não possua uma conta corrente, nós receberemos os valores, e, em seguida, depositaremos para a conta de sua preferência. Caso a indenização venha de uma decisão judicial, o modo de pagamento da indenização será determinado pelo Juiz, mas sempre solicitamos para que o depósito seja feito preferencialmente na conta do passageiro.

Sou eu que decido se aceito a proposta?

Sim, o cliente Resolvvi sempre será avisado no caso de proposta de acordo oferecida pela Companhia Aérea e decidirá se aceita ou não o valor proposto.

O que acontece caso a companhia aérea ofereça voucher(s) de passagem? Tenho a obrigação de aceitá-lo(s)?

É possível que a Companhia Aérea ofereça uma proposta de acordo em créditos para viagens futuras. Se isto acontecer, é uma decisão do cliente aceitar ou não. Caso seja aceita a proposta da companhia em vouchers de passagem, a taxa da Resolvvi deve ser paga por meio de valor monetário, calculado de acordo com o valor do voucher aceito. Nós consideramos o valor de cada voucher passagem em R$600,00 (seiscentos reais), baseado na média dos valores dos voos nacionais.

Meus Direitos

Minha reserva foi feita para mim e outra pessoa, ela também pode receber indenização?

Sim, o valor da indenização é por passageiro e não depende da forma de reserva da passagem.

Quando tenho direito a indenização?

- Atraso de voo: Caso você chegue com 4 horas ou mais de atraso em seu destino final, pode-se reivindicar uma indenização. Lembrando que a companhia deve fornecer meios de comunicação quando o atraso for superior a 1 hora, alimentação se for superior a 2 horas, e acomodação em hotel e transporte se superior a quatro horas. É importante guardar o cartão de embarque e o comprovante da reserva para comprovar que você estava presente no voo, e solicitar uma declaração da companhia acerca do atraso.
- Voo cancelado: Caso você chegue em seu destino final com 4 horas ou mais de atraso, pode-se reivindicar uma indenização. A companhia deve fornecer a opção de reembolso integral, de reagendamento da passagem em dia e horário de preferência do cliente e de remarcação em próximo voo (mesmo que de outra companhia). É importante guardar o cartão de embarque e quaisquer outros documentos de viagem e solicitar uma declaração da companhia confirmando o cancelamento do voo - fique tranquilo, pois, caso a companhia não disponibilize essa declaração, nós temos meios certificar que de fato o voo foi cancelado.
- Overbooking: Nos casos em que houver negativa de embarque por parte da companhia da aérea devido a presença de mais passageiros do que assentos disponíveis, pode-se reivindicar uma indenização se o passageiro chegar com 4 horas ou mais no destino final. Nestes casos, a companhia aérea deve fornecer compensação financeira ao passageiro prejudicado no valor de 250 DES nos casos de voos domésticos e 500 DES em voos internacionais, sem prejuízo à indenização cabível. No entanto, caso o cliente tenha se voluntariado para ser realocado em outro voo mediante compensação imediata paga pela companhia, não caberá indenização.
- Extravio de bagagem: Caso sua bagagem permaneça extraviada por 3 ou mais dias, pode-se reivindicar uma indenização. A companhia aérea deve arcar com todas as despesas que surgirem em decorrência do extravio, então é importante manter todos os comprovantes e cupons fiscais dos gastos. Para entrar com o pedido de indenização é necessário comprovante da passagem aérea e uma foto do RIB (Registro de Irregularidade de Bagagem) - realizado dentro do aeroporto, normalmente próximo às esteiras de bagagem.
- Perda de conexão: Caso o cancelamento ou atraso de um voo prejudique uma conexão e você chegue ao seu destino final com 4 horas ou mais de atraso, pode-se reivindicar uma indenização. É importante que você guarde além do Cartão de Embarque original algum comprovante do voo em que foi realocado.

Até quando posso entrar com um pedido de indenização?

O pedido de indenização pode ser feito em até 2 anos após a data do voo. Caso tenha dúvida se ainda cabe indenização no seu caso, envia para gente que analisamos.

Não pude comparecer ao voo de ida e a Companhia cancelou o da volta, como devo proceder?

Nos casos em que você não compareceu ao voo de ida, saiba que a Companhia Aérea não pode cancelar sua passagem do voo de volta. Isso é uma prática ilegal, pois a sua reserva do voo de volta não está condicionada ao voo de ida. Teve seu direito desrespeitado pela companhia aérea? Pode Entrar em contato com a gente!

Quais os direitos no caso de voo alterado pela companhia aérea?

As alterações feitas pela companhia aérea em relação voo originalmente contratado devem ser comunicadas ao cliente com antecedência mínima de 72 horas. Deverá ser oferecido a opção de reembolso ou reacomodação em outro voo nos casos de não cumprimento desse prazo ou da alteração ser superior a 30 minutos em voos domésticos e 1 hora em voos internacionais.

Posso reivindicar indenização por voo internacional?

Sim, é possível reivindicar uma indenização através da Resolvvi tanto para voos nacionais quanto para voos internacionais, desde que a companhia aérea possua escritório no Brasil. São atendidas as seguintes companhias aéreas: Aerolíneas Argentinas, Aeroméxico, Air Canada, Air China, Air Europa, Air France, Air New Zealand, Alitalia, American Airlines, Atlas Air, Austral Linhas Aéreas, Avianca, Azul Linhas Aéreas Brasileiras, Boliviana de Aviacion, British Airways, Condor Flugdienst, Copa Airlines, Cubana de Aviación, Delta Airlines, Edelweiss Air, Emirates, Ethiopian Airlines, Etihad Airways, Gol Linhas Aéreas Inteligentes, Iberia Linhas Aéreas de Espanha, Insel Air, KLM, Korean Air, LATAM Airlines, Lufthansa, Martinair, Meridiana, Qatar Airways, Royal Air Maroc, Singapore Airlines, Sky Airline, South African Airways, Surinam Airways, Swiss International Air Lines, TAAG Linhas Aéreas de Angola, TAME, TAP Air Portugal, Transportes Aéreos de Cabo Verde, Turkish Airlines, United Airlines. É importante destacar que o passageiro que reivindica a indenização deve residir no Brasil.

Até quanto tempo depois do problema posso reivindicar uma indenização?

O passageiro que sofreu algum tipo de problema, seja voo cancelado, atrasado, overbooking, perda de conexão ou extravio de bagagem, pode cadastrar um pedido de indenização em até 2 anos após o ocorrido.

Já reivindiquei judicialmente uma indenização por um problema com voo. Posso cadastrar um pedido pela Resolvvi relativo ao mesmo problema?

Não. Caso o uma ação judicial já tenha sido ajuizada ou julgada ou tenha sido realizado um acordo, o passageiro não poderá cadastrar um pedido através da Resolvvi relativo ao mesmo problema com voo.

Posso reivindicar uma indenização se o atraso na chegada ao destino final foi de menos de 4 horas?

Não. Apesar de ser do transtorno gerado ao passageiro, os atrasos menores que 4 horas não são entendidos pela maioria dos tribunais como dano moral ao passageiro, não cabendo indenização por parte das companhias aéreas.

Posso reivindicar uma indenização se o cancelamento ou alteração do voo foi comunicado a mais de 72 horas do horário original estabelecido?

É dever da companhia aérea comunicar os clientes de alterações na data ou horário com um mínimo de 72 horas do horário do voo. Caso este prazo seja cumprido, a Companhia Aérea deve fornecer as opções de reacomodação em voo compatível com a vontade do cliente ou de reembolso, ficando a critério do cliente qual escolher. Se a Companhia Aérea cumprir com essas responsabilidades, não é possível reivindicar uma indenização pelo caso.

Quero cancelar meu voo e a companhia aérea cobra uma multa. Posso reivindicar uma indenização?

A ANAC permite que as companhias aéreas cobrem multas pelo cancelamento do passageiro, salvo em caso de motivo de saúde comprovado. Os tribunais atualmente consideram que quando a multa é maior que o valor pago na passagem, esta multa é considerada abusiva, dando direito ao passageiro de ser indenizado devido à uma cobrança abusiva. A Resolvvi não atende a estes casos, mas indica que, caso o passageiro se sinta lesado por estas multas, deve sim buscar o seus direitos através de orgãos especialistas no direito do consumidor como através do consumidor.gov.br ou do Procon da sua cidade. Como o valor da multa não é considerado alto para uma companhia, há uma grande chance de acordo.

Assinatura Digital e Documentação

Como funciona a assinatura dos documentos?

A assinatura dos documentos é realizada digitalmente e é válida judicialmente. O usuário será levado a página de assinatura e precisará de um token/código para validar a assinatura digital. É possível optar por receber o  token/código através de SMS ou por email.
     - Assinar (SMS): o usuário receberá o token/código por sms no seu número cadastrado.
     - Assinar (email): o usuário receberá o token/código no seu email cadastrado.

Para que serve a procuração gerada digitalmente?

A procuração é um documento formal que permite à Resolvvi representar e buscar a indenização para o passageiro que sofreu com um problema com voo. A procuração é referente apenas para o caso específico cadastrado contra a companhia cadastrada.

Para que serve o contrato de honorários?

O contrato de honorários serve para formalizar o seu compromisso de pagar a taxa de serviço da Resolvvi de 30% do valor da indenização recebida. Se você não ganhar nada, não pagará nada.

Quais os documentos necessários para entrar com o pedido de indenização?

Os documentos pessoais necessários para entrar com um pedido de indenização, são apenas um documento de identidade com foto e um comprovante de residência atualizado dos últimos três meses.
     Exemplos de documentos com foto:
     - RG;
     - CNH;
     - Passaporte;
     - Carteira de classe (como OAB, CRM, CRC e etc);
     - RNE (no caso de estrangeiro que resida no Brasil);
     - Qualquer documento oficial que apresente os dados do passageiro e uma foto.
O comprovante de residência pode ser qualquer documento que apresente os dados do passageiro e o seu endereço.
     Exemplos de comprovante de residência:
     - Conta de água, luz ou telefone;
     - Extrato bancário ou fatura do cartão de crédito;
     - Matrícula escolar.
Caso o passageiro não possua comprovante de residência em seu nome, mas more com seus pais, pode-se utilizar o comprovante de residência no nome de seus pais em conjunto com outro documento que comprove a filiação. Caso o passageiro não possua comprovante de residência em seu nome e não viva com os pais, pode-se utilizar o comprovante de residência do proprietário da residência e será enviada uma declaração de residência para o proprietário. Se tiver dúvidas sobre o seu caso, entre em contato conosco através do chat e avaliaremos o seu caso.

Por que preciso enviar meus documentos pessoais?

A apresentação dos documentos pessoais é uma exigência tanto das companhias aéreas para realizarem o acordo, como da justiça para ingressar com um pedido de indenização judicial. Então, estes documentos são indispensáveis para seguirmos com o pedido de indenização. É importante ressaltar que a nossa plataforma é totalmente segura e que os dados fornecidos pelo usuário são utilizados de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Sobre a Resolvvi

O que é a Resolvvi?

A Resolvvi é uma empresa de tecnologia que ajuda os passageiros que tiveram problemas com voo a buscarem indenização de forma totalmente online e sem custos iniciais, apenas quando receber a indenização. Somos especialistas em problemas com voos e acreditamos que podemos auxiliar esses passageiros através da inovação e da tecnologia. Em 2017, a Resolvvi ficou entre as as 10 startups destaques do maior programa de aceleração de startups do país, o InovAtiva Brasil, dentre as 926 empresas inscritas. Somos uma das startups que receberam investimento da WOW Aceleradora de Startups, uma das primeiras aceleradoras do país, que conta com o apoio de mais de 170 investidores, e que proporciona para as empresas aceleradas um amplo networking e experiência em diversos setores da economia.

Por que devo escolher a Resolvvi?

A Resolvvi é referência em direitos dos passageiros no Brasil. Mais de mil passageiros já foram ajudados pela Resolvvi e, em seu primeiro ano de operação, mais de 1 milhão de reais foram recuperados para os passageiros que sofreram com problemas em seus voos.

Como a Resolvvi pode me ajudar?

Caso você tenha sofrido problemas de atraso, cancelamento, overbooking ou perda de conexão ocasionando um atraso ao destino final superior a 4 horas ou tenha sofrido um extravio de bagagem, em que esta seguiu extraviada por 3 dias ou mais, você pode reivindicar uma indenização através da Resolvvi. O pedido de indenização é cadastrado de forma totalmente online e gratuita em nosso site, e, apenas quando receber sua indenização, o cliente pagará 30% do valor recebido. Caso não ganhe, não paga nada, a Resolvvi assume todos os custos envolvidos.

Posso reivindicar indenização através da Resolvvi por problemas com quais companhias aéreas?

A Resolvvi busca indenizações para problemas que envolvem companhias aéreas nacionais e companhias aéreas internacionais que apresentam escritório no Brasil. As companhias aéreas atendidas estão listadas a seguir: Aerolíneas Argentinas, Aeroméxico, Air Canada, Air China, Air Europa, Air France, Air New Zealand, Alitalia, American Airlines, Atlas Air, Austral Linhas Aéreas, Avianca, Azul Linhas Aéreas Brasileiras, Boliviana de Aviacion, British Airways, Condor Flugdienst, Copa Airlines, Cubana de Aviación, Delta Airlines, Edelweiss Air, Emirates, Ethiopian Airlines, Etihad Airways, Gol Linhas Aéreas Inteligentes, Iberia Linhas Aéreas de Espanha, Insel Air, KLM, Korean Air, LATAM Airlines, Lufthansa, Martinair, Meridiana, Qatar Airways, Royal Air Maroc, Singapore Airlines, Sky Airline, South African Airways, Surinam Airways, Swiss International Air Lines, TAAG Linhas Aéreas de Angola, TAME, TAP Air Portugal, Transportes Aéreos de Cabo Verde, Turkish Airlines, United Airlines.

É possível reivindicar uma indenização para passageiros que não são brasileiros?

Sim, é possível, desde que o passageiro estrangeiro possua algum documento oficializando a informação de que reside no Brasil, como RNE ou CPF. Também precisaremos de um comprovante de residência no nome do passageiro. Caso o passageiro estrangeiro não possua comprovante de residência no seu nome,  pode ser utilizado o comprovante de residência do proprietário da residência, e será enviada uma declaração de residência para o proprietário. Assim, é possível comprovar que o passageiro reside no Brasil e seguir com seu pedido de indenização.

Vou ter que pagar alguma coisa se não ganhar uma indenização?

Caso seu pedido de indenização seja negado, A Resolvvi arcará com todas as eventuais despesas. Em todos os casos, o passageiro paga 30% do valor da indenização quando recebê-la.